Home >> Notícias >> Campanha de vacinação contra gripe influenza começou em Itarana

Campanha de vacinação contra gripe influenza começou em Itarana

06/05/2015

Campanha de vacinação contra gripe influenza começou em Itarana

A Secretaria Municipal de Saúde de Itarana, iniciou na segunda-feira (04) a campanha de vacinação contra a gripe influenza no município. A vacina é destinada para idosos (60 anos ou mais), crianças (6 meses a menores de 5 anos), gestantes, mulheres no período pós-parto, trabalhadores da saúde do setor público e privado e pacientes com doenças crônicas.

A aposentada, Leni Gobbo Milli, 65 anos, não perdeu tempo. Nesta quarta-feira (06), terceiro dia da campanha, ela foi até a Unidade de Saúde portando o cartão de vacinação e garantiu sua proteção. “Não doeu nada. Foi tranquilo e rápido”, resumiu Leni.

A vacina está disponível até o dia 29 de maio na Unidade de Saúde Dr.º Gilmar José Bridi (Unidade Nova), de segunda a sexta-feira, das 07 até às 11 horas e das 13 às 16 horas. É necessário apresentar o cartão de vacinação para ser imunizado. A dose aplicada protege contra a gripe A/H1N1 e também contra dois tipos do vírus influenza: A/H3N2 e B.

Dia “D” da Vacinação contra a Influenza

No dia 09 de maio, sábado, a Secretaria de Saúde vai promover o dia “D” da Vacinação, na praça Ana Mattos, com início às 08 horas e término às 16 horas. Na ocasião haverá pula-pula, pipoca e algodão doce.

Sobre a Influenza

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral que pode levar a complicações graves e ao óbito. A transmissão do vírus ocorre pelo contato com secreções das vias respiratórias eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar.

De acordo com as recomendações do Ministério da Saúde os grupos prioritários que devem ser imunizados são:

  • Crianças de 6 meses a menores de 5 anos;
  • Gestantes;
  • Puérperas;
  • Trabalhador de saúde;
  • Povos indígenas;
  • Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;
  • População privada de liberdade;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis;
  • Pessoas portadoras de outras condições clínicas especiais (doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias).
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter